O que se leva dessa vida é a vida que se leva


Certa vez fui a um bar de rock com a minha prima, estava muito cheio e procuramos um lugar para sentar e comer enquanto a banda não começava. Ao olhar para a esquerda, vi dois sofás livres, um de frente para o outro com uma mesa no meio, ao chegar ali o garçom disse que era um “camarote”, por coincidência os donos chegaram na mesma hora. Eram dois americanos e gentilmente disseram que podíamos ficar ali pois tinha bastante espaço.

Começamos a conversar e eles moravam no Texas e estavam no Brasil a trabalho apenas por alguns dias, eu bem empolgada, comecei a falar de todas as minhas viagens que eu tinha feito pelos EUA, e por incrível que pareça, um deles nunca tinha saído do seu próprio estado, aquela era sua primeira viagem.

Eu fiquei chocada, como um programador com mais de 35 anos, que pode morar em qualquer lugar do mundo, mantendo o mesmo padrão de vida, nunca saiu do próprio estado? Eu comecei a fazer uns cálculos de cabeça do tipo: quanto tempo de carro ele gastaria pra ir até Las Vegas, ou visitar o Grand Canyon, e quantos dólares ele gastaria? Então sem entender a lógica, eu perguntei por que ele ainda não tinha conhecido nenhum destes lugares, e nem outros países. A resposta dele foi que, ele não tinha tempo, toda a vida trabalhou e as férias sempre foram curtas demais… Eu fico me perguntando, quantas pessoas levam essa vida como este rapaz?

Essa semana eu li um texto da Amanda que vai muito de encontro com essa reflexão:

“…Quantas coisas existem lá fora que a gente nem imagina que existam?
E se você nasceu pra ser campeão de surf e não sabe porque nunca tentou?
E se a sua comida preferida é um comida típica do Zimbabwe mas você não sabe porque nunca provou?
E se a sua razão de viver é trabalhar num santuário de elefantes, mas você não sabe porque nunca conheceu um?
Quantas coisas você não sabe que ama, porque acha que tudo o que existe é o que você vê?
Quantas vezes você já sentiu que não era bom em nada, porque tudo o que te ensinaram que precisa ser bom é em ganhar dinheiro?
A vida é muito mais do que a gente pensa que ela é.
Não tem problema não ter se descoberto ainda, eu também ainda não me descobri e não me vejo fazendo isso tão cedo.
O problema é desistir de continuar tentando se descobrir.
O problema é achar que a vida é só isso que a gente vê.
O problema é se contentar com o que tem, e nunca ir em busca de coisas novas.

E se não houver outra vida, essa você viveu?”

Deixe uma resposta